Esta sou eu...ás vezes perdida...ás vezes distraida,vagueando pelo mundo mas sempre no mesmo lugar...Esta sou eu, e este é o ...o meu outro lado...

26
Abr 07

Ando à dias a pesquisar, um tema que acho de importância geral para todos. Pois é, quase ninguem se preocupa com isto porque praticamentetem a vida facilitada á partida desde que dão o  1.º passo.

No entanto á largos anos conheci duas pessoas que me fizeram escrever hoje este "artigo", as quais já escrevi outras coisas.

Então é asim, chega um momento nas nossas vidas que a palavra-chave é Independência", e eu questiono-me se não terão também as pessoas portadoras de alguma deficiência, direito a desejar algo tão natural.

Não terão elas direito a Sonhar, a querer realizar sonhos, a conquistar um pouco de liberdade/Indenpendência?!

Mas quando falo em independência, refiro-me claro, ao Direito á vida como qualquer outra pessoa, porque as nossas vidas resumem-se a trabalhar, realizar sonhos, "lutar"viver da melhor forma possivel.

Como pode uma pessoa atingir estes aspectosse não arranjar um trabalho que lhe dê independencia económica/ realização pessoal?!

Ninguém é feliz, se não se sentir util!!!!

Não percebo, quando se fala em pessoas deficientes, toda a gente abana a cabeça afirmativamente e acha que se deve lutar, mas até agora que foi feito!?

Confesso que não sei se algo foi feito a nivel nacional, mas a verdade é que a nivel regional, os Açores nada têm feito para integração destas pessoas na sociedade. Onde estão os empregos com condições especiais, que tanto se promete?!Onde cabem estas pessoas na sociedade?!São catologados de "coitadinhos", mas ninguém é capaz de por á prova as capacidades destas mesmas pessoas. Ninguém lhes oferececonfiança na procura de um emprego.

Sim, foram criadas leis, e incentivos, as quais ningué faz uso, os quais ningem usufrui.

Passo a citar:

Para o empregador-  Decreto-Lei 299/86, de 19 de Setembro, sobre "Incentivos ao Emprego de Trabalhadores Deficientes";
- Decreto-Lei 49408, de 24 de Novembro de 1969, "Capítulo IX - Dos trabalhadores com capacidade de trabalho reduzida";
- Infocid, informação ao cidadão.

Para o empregado- - Artigo 71º da Constituição da República Portuguesa;
- Decreto-Lei 40/83, de 25 de Janeiro, sobre "Emprego Protegido - Contrato de Trabalho de Pessoas Deficientes";
- Dec. Regul. 37/85, de 24 de Junho, sobre "Regulamento do Regime do Emprego Protegido";
- Lei nº 31/98, de 13 de Julho (incentivos ao emprego domiciliário de trabalhadores portadores de deficiência);
- Lei nº30/98, de 13 de Julho (Observatório para a Integração das Pessoas Portadoras de Deficiência);
- Dec. Regul. Nº56/97, de 31 de Dezembro (aprova a estrutura do Secretariado nacional para a Reabilitação e Integração de pessoas com Deficiência);
- Decreto-Lei nº255/97, de 27 de Agosto (aprova a composição e competências do Conselho Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com deficiência);
- Lei nº9/89, de 2 de Maio (Lei de Base de Prevenção e de Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência).

 

Como se pode ver, são criadas leis e incentivos, mas de nada servem porque ainda não existe igualdade de direitos para estas pessoas.

Era bom que as pessoas deixassem de ser egoistas e dessem um voto de confiança a pessoas portadoras de feficiência, para estas poderem realizar pelo menos alguns sonhos.

 

publicado por perdida às 09:00
música: Music- The Gift

Vim deixar um beijo e fazer votos para um bom feriado. bj
TiBéu ( Isa) a 1 de Maio de 2007 às 01:46

Amiga como sempre vim apoiar em tuas verdadeiras noticias.
Eu somos amigas à muito tempo e sabes muito bem que adorava ter um emprego através Internet, como já sabes sou deficiente desde os 4 meses de idade, e adorava assim como dizes sentir-me util, mas já que não posso ter melhor, mas prontes.
Amiga obrigada por teres feito isso por mim, adorei mesmo essa força e todo o teu apioo, e principalmente pela longa amizade enfim... Por sermos grandes amigas ooppss cunhadas, e por seres minha afilhada?! Já nem sei.
Bwijinhos e forças que as férias te chamam.
"Cantinho Da Florinda" a 2 de Maio de 2007 às 12:46

eu não te conheço, e tu não me conheces , vivo em lisboa max ixo nao interessa agora, eu axo k tenx toda a razão todos deviam ter direitos max k fossem respeitados preservados e principalmente obedecidos , n sei se será do teu agrado max vou ter dar uma especie de conselho : k tal falares tbm na igualdade entre homens e mulheres!
patricia a 8 de Dezembro de 2007 às 22:19

Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
18
19
21

22
23
24
25
27
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar
 
MAD WORLD
width="180" height="180">
blogs SAPO