Esta sou eu...ás vezes perdida...ás vezes distraida,vagueando pelo mundo mas sempre no mesmo lugar...Esta sou eu, e este é o ...o meu outro lado...

25
Mai 06

"A violência doméstica mata mais mulheres do que o cancro

Na Europa, 1 em cada 5 mulheres, pelo menos uma vez na vida, é vítima de agressões dentro de casa. Em Portugal, mais de 10.000 mulheres por ano queixam-se à polícia ou aos centros de apoio e todos os meses, pelo menos 5 são vítimas fatais."

É incrivel como isso ainda é permitido, e na pratica os agressores não saopunidos como descreve a Lei...

Sao tantos os casos mas ninguem parece estar  disposto a dar  voz a uma causa tao importante e urgente...

Admiro as instituições que se dedicam á ajuda de mulheres vitimas de violencia domestica, mas só essas instituiçoes nao chegam para serem ouvidas pela sociedade "cega" que estamos a criar que compactua com situaçoes dessas...

É URGENTE fazer valer os direitos de tantas mulheres, que partilham o mesmo sofrimento!!!

Fonte:mulher.sapo.pt

publicado por perdida às 01:48

22
Mai 06

Todos sabemos o quanto é dificil os pais estarem um pouco com os filhos, devido á vida agitada que levam.No entanto é cada vez mais frequente jovens com problemas, problemas esses que os pais nem sempre dão importância...

A violência nas escolas contiua a aumentar, e são muitos poucos os pais que chegam a saber as verdadeiras situações que vão surgindo com os filhos.

Hoje li no no JN, "jOVEM DE 12 ANOS DIZ TER VIVIDO NUM INFERNO". Muitos pais não se apercebem, que muitas vezes as mudanças de humor nos filhos pode ser sinal de alarme para alguma coisa que está a correr mal.

A mãe do João(como é designado), felizmente após ter constatado várias reações agressivas do filho para com o irmão tentou investigar o que se passava realmente e tomou uma atitude.Num acto de desespero tentou falar com ele, mas sem grande sucesso, posto isto Maria( mãe), decidiu guardar o histórico das conversas no MSN, e passado algum tempo descobriu uma conversa que o filho tivera com uma amiga, na qual ele dizia que viver num inferno pois era agredido na escola todos os dias, por outro rapaz com 1.70m.

Foi assim que Maria juntou todas as peças, todos os sinais :o blusão perdido, o telemóvel partido, os regressos a casa "nas pressas"...

Maria mais tarde soube que havia sido feito um relatório sobre violência naquela turma e que havia mais vitimas.Indignada, tentou pedir explicações ao que o director disse apenas, ser coisas de miúdos, mas acabou por dar um "sermão"em toda a turma...

Todos os dias nas escolas surgem situações dessas, as vitimas são quase sempre crianças e jovens introvertidos que nunca irão denunciar o que se passa.

É bom que os pais fiquem atentos a todos os sinais que vão surgindo e não deixem a situação agravar-se demasiado, porque o que para os professores é encarado como "coisas de miúdos" é um grave problema para os filhos e pode até mesmo em casos extremos, ser motivo para o Suicido..

Há situações demasiado pesadas para os jovens suportarem

Fonte:JN

 

publicado por perdida às 22:37

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
27

28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
MAD WORLD
width="180" height="180">
blogs SAPO